INFORMAÇÃO E PUBLICIDADE

sexta-feira, 28 de abril de 2017

PRF flagra mais casos de fraude ao Programa de Distribuição de Água Potável no Semiárido Brasileiro ´-Operação Carro -Pipa

Ontem 27, em fiscalização de rotina no km 366 da BR-020, em Maranguape, policiais rodoviários federais visualizaram um veículo L200 , e ao sinalizarem a intenção de abordá-lo, os ocupantes jogaram uma bolsa no matagal às margens da rodovia.
A equipe efetuou a abordagem e localizou a bolsa. Em seu interior, estavam cinco rastreadores pertencentes a carros pipa que deveriam estar na rota para entrega de água.
Os dois ocupantes do veículo confessaram que estavam percorrendo a rota como parte do esquema.
Feito contato com o proprietário dos carros pipa, este compareceu ao local da ocorrência na intenção de contornar a situação. Assumiu a propriedade dos veículos e confirmou ser conhecedor do esquema de fraude.Diante dos fatos, foi dada voz de prisão aos tês envolvidos que foram encaminhados à Polícia Federal.
Esta é o segundo flagrante de fraude ao Programa Operação Carro Pipa registrado pela PRF/CE esta semana. Ontem, 26, por volta das 11h48, policiais rodoviários federais realizavam fiscalização em frente a Unidade Operacional da PRF de Icó, km 383 da BR 116, quando abordaram um veículo Fiat/Palio, placas do CE, que era conduzido por um homem de 38 anos.
Ao realizarem uma vistoria no interior do veículo, os agentes da PRF encontraram um aparelho, ligado e em funcionamento, no porta-malas do automóvel, parecido com os que são utilizados em carros pipas para monitorar deslocamentos.
Indagado acerca do aparelho, o condutor relatou que trabalha na operação Carro Pipa do Exército Brasileiro e que o aparelho achado em seu veículo era realmente para rastreamento de carros pipas. Continuando as buscas no interior do automóvel, os policiais acharam, embaixo do tapete do passageiro do banco da frente, uma pasta contendo vários documentos pertencentes a um veículo M. Benz, 1113, além de documentos sobre a Operação Carro Pipa do 23º Batalhão de Caçadores e uma folha com datas passadas contendo numeração de quilometragem, sendo a última de 431.840.
Diante da situação, foi constatado que o motorista estava transitando com o aparelho no veículo Pálio para contar quilometragem. Questionado, alegou que fazia isso porque o caminhão, que ele dirige e é cadastrado na operação, está em manutenção numa oficina.
Sendo assim, o motorista e todo o material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Icó.
banner
Anterior
Proxima